Grupo de dança promove a inclusão na Escola

Grupo de dança promove a inclusão na Escola

Arranca hoje, às 17h30, pelo segundo ano consecutivo , o projeto "+ Inclusão Escolas", que terá lugar na Escola Horácio Bento Gouveia, numa parceria com a Secretaria Regional da Educação.

Esta iniciativa "tem como principal objetivo o desenvolvimento da autonomia no desenvolvimento de atividades da vida diária. Este trabalho é algo intrínseco às práticas do Dançando com a Diferença e visa complementar todas as atividades desenvolvidas no âmbito da dança", informa nota do Grupo Dançando com a Diferença.

A autonomia "no desenvolvimento de atividades da vida diária é uma das competências de base para o desenvolvimento pessoal e social necessárias para as nossas atividades mas, principalmente, para a plena inclusão social dos nossos alunos", lê-se na mesma nota.

Acrescente a mesma fonte que a "perceção e a compreensão das necessidades dos cuidados pessoais com a apresentação e higiene básica, o desenvolvimento das rotinas das atividades domésticas, a utilização dos transportes públicos, a gestão do tempo segundo as tarefas a desempenhar são alguns dos exemplos de atividades desenvolvidas no "+Inclusão Escolas", sempre num contexto aproximado do que encontram na vida real".

Os treinos de autonomia no desenvolvimento de atividades da vida diária acontecem na sede do Dançando com a Diferença e há a realização de aulas de Dança Inclusiva nas instalações da Escola Básica dos 2.º e 3.º Ciclo Horácio Bento Gouveia, abrangendo um total de 43 alunos com e sem deficiência, numa parceria entre o Dançando com a Diferença e a Secretaria Regional de Educação.

Na primeira atividade prática do projeto, hoje, serão apresentados à comunidade escolar todos os objetivos e ações delineadas para o ano letivo 2018-2019.

O Dançando com a Diferença é uma entidade financiada pelo Governo da República, através da Direção Geral das Artes, e pelo Governo Regional da Madeira, através das Secretarias Regionais de Educação e Turismo e Cultura. Recentemente, este grupo de artistas, que promove com o seu exemplo a educação inclusiva, foi aplaudido em espetáculos realizados na Suíça e em Espanha, sempre com sala cheia.

 

Fonte: Jornal da Madeira